Transtorno de Ansiedade

Transtorno de Ansiedade abrange todas as formas patológicas de fobias ou condições nervosas que afetam severamente a rotina do indivíduo. Entre os transtornos mais comuns estão: síndrome do pânico, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e transtorno de estresse pós-traumático.

A ansiedade, o nervosismo e a angústia são características comuns em todos os seres humanos, que surgem diante de situações que nos causam algum tipo de medo, constrangimento ou ameaça. Apesar de os sintomas serem parecidos, esse medo comum que todos sentem e a ansiedade patológica não devem ser entendidos como sendo a mesma coisa.

A ansiedade patológica, com ou sem situações que causem ameaça ou constrangimento, apresenta reações que podem vir a ser bem excessivas. Se o indivíduo demonstrar preocupação ou medo extremo, será preciso considerar o diagnóstico como sendo de algo mais sério.

As pessoas que sofrem de alguma doença relacionada à ansiedade apresentam alguns sintomas que, em pequeno grau, são comuns a todos, como cansaço e insônia, por exemplo. No entanto, quem sofre de ansiedade patológica costuma também manifestar problemas de caráter físico, que incluem dores de cabeça, distúrbios intestinais e tensão muscular.

Os transtornos de ansiedade são algumas das doenças psiquiátricas mais comuns. Cerca de 15% da população sofre de alguma variedade da doença. Fortes indicativos científicos afirmam ser o fator genético algo determinante. Estima-se que metade ou mais das pessoas que sofrem de doenças que envolvem ansiedade têm na família de alguém com diagnóstico semelhante.

O tratamento para transtorno da ansiedade pode ser psicoterapêutico ou com o uso de remédios, como antidepressivos e calmantes. A psicoterapia acompanhada dos medicamentos pode ser a combinação ideal na maioria dos casos. Mudar certos costumes do dia a dia, como desenvolver o hábito de praticar exercícios físicos, pode colaborar para também atenuar o quadro de ansiedade no paciente.

Atendimento a Domicílio

Em situações de emergência pode haver uma ameaça iminente à vida, sofrimento agudo ou risco de lesão permanente, em que torna-se necessário o tratamento médico a domicílio e imediato de forma a evitar sofrimento e complicações.

Contato